Conheça quem faz parte da história das Mulheres Progressistas

QUEM É QUEM

  • Suely Campos / RR
    Governadora

    Suely Campos é a única governadora do país, eleita em 26 de outubro de 2014, com 54,85% dos votos. Ela é graduada em letras pela Universidade Federal de Roraima. Nascida no município de Amajari, no dia 14 de maio de 1953, Suely Campos é casada com o ex-governador Neudo Campos, mãe de quatro filhos e avó de treze netos.

    Sua trajetória política começou em 1997 como secretária do Trabalho e Bem Estar Social do Governo de Roraima, cargo ocupado até o ano de 2002.

    Foi deputada federal entre 2003 e 2006 e vice-prefeita da capital Boa Vista no período de 2009 e 2012.

  • Ana Amélia Lemos / RS
    Senadora

    Ana Amélia é gaúcha de Lagoa Vermelha/RS. Formada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS), deixou o jornalismo depois de quase 40 anos trabalhando nessa área, dos quais 33 na RBS. Comunicadora multimídia, esteve presente nos lares gaúchos durante 31 anos, falando diretamente de Brasília. No dia 15 de março de 2010, abriu mão do ofício para concorrer pela primeira vez a um cargo eletivo. Foi eleita senadora pelo PP/RS com 3.401.241 votos.

    Premiações Nos primeiros anos de mandato, foi escolhida pelos jornalistas no prêmio Congresso em Foco entre os dez melhores senadores de 2011, 2012, 2013 e 2015 (em 2014 e 2016 não houve premiação) além de ser indicada entre os cinco melhores parlamentares em outras categorias do prêmio (defensora dos municípios, em 2011; defensora dos servidores públicos e dos aposentados e defesa do consumidor, em 2012; parlamentares que mais atuam em defesa da educação, em 2013; e entre os cinco parlamentares que mais atuaram em defesa do setor agropecuário, em 2015).

    Foi indicada entre os 100 parlamentares mais influentes do Congresso Nacional pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) em 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016. Em 2013, também foi apontada pelo Diap como a parlamentar mulher mais influente no Congresso Nacional. Ficou na 18ª colocação entre todos os 594 parlamentares e foi apontada também como a mais influente entre os 34 gaúchos no parlamento.

    Atualmente, a senadora Ana Amélia está na segunda colocação no Ranking Políticos, levantamento que avalia a produção legislativa de todos os 594 congressistas (senadores e deputados).

    O mais recente prêmio foi concedido pelo Hospital do Câncer de São Paulo e pelo jornal Folha de S.Paulo. Ana Amélia foi agraciada com o prêmio Octavio Frias de Oliveira pela sua atuação em leis e relatorias voltadas aos pacientes com câncer. Recebeu um cheque de R$ 16 mil, doado ao Instituto do Câncer Infantil de Porto Alegre.

    Entre outros reconhecimentos, a parlamentar também foi agraciada com premiações pela sua atuação em defesa do combate à corrupção por entidades como a Associação Nacional do Ministério Público (Conamp) e a Polícia Federal.

    Comissões A senadora Ana Amélia presidiu entre 2015 e 2016 a Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) do Senado. Também foi vice-presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), entre 2013 e 2014 e presidiu a Subcomissão de Assuntos Municipalistas. Atualmente, integra as comissões de Constituição e Justiça (CCJ), de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), de Assuntos Sociais (CAS), de Agricultura e Reforma Agrária (CRE) e de Educação, Cultura e Esporte (CE).

    Fundação Milton Campos Desde 2013, Ana Amélia é presidente da Fundação Milton Campos, instituição de formação política do Mulheres Progressistas. Na gestão da senadora gaúcha, os cursos de ensino à distância e os seminários do Movimento da Mulher Progressista, da Juventude Progressista, do PP Afro, da importância das redes sociais, do projeto “Drogas Por Quê?” Desafios para Educação e do projeto Bebida: Lazer com Responsabilidade, estão sendo aplicados em diversos estados brasileiros.

  • Margareth Coelho / PI
    Vice-Governadora

    Margarete de Castro Coelho nasceu em São Raimundo Nonato, é casada, mãe de duas filhas, advogada e especialista em Direito Eleitoral, constitucional e processual. É mestre em Direito Público pela Unisinos e doutoranda em Direito Público pelo Centro de Ensino Uninovafapi e Centro Universitário de Brasília – UniCEUB. Foi eleita pela primeira vez para o mandato de Deputada Estadual do Piauí com 22.749 votos pelo Partido Progressista. Margarete é a primeira mulher vice-governadora do Piauí.

    A parlamentar é advogada de referência no País na área de direito eleitoral e atualmente está licenciada do cargo de Conselheira Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Com uma atuação de destaque na Assembleia Legislativa do Piauí em defesa dos direitos da mulher, da representatividade do Estado na bancada federal e estadual, no combate às drogas e no respeito ao meio ambiente, Margarete Coelho, foi eleita com 1.053.342 votos ao cargo de vice-governadora de Wellington Dias (PT). Como parlamentar, integrou as Comissões de Constituição e Justiça; Defesa dos Direitos da Mulher; Infraestrutura, Política Econômica e Segurança Pública na Assembleia Legislativa.

    Militante política desde os tempos de estudante por meio de participação ativa nos movimentos estudantis, criou juntamente os professores Cinéas Santos e Alcides Filho o Movimento Ambiental de Defesa do Patrimônio Histórico Cultural do Piauí, hoje o Cara Alegre. Margarete Coelho atuou também como subsecretária de Justiça e Cidadania do Estado do Piauí/2001; subsecretária de Administração do Estado do Piauí/2002 e Procuradora da Assembleia Legislativa do Piauí.

  • Cida Borghetti / PR
    Governadora

    Nascida na cidade de Caçador (SC) em 18 de fevereiro de 1965, Cida Borghetti adotou o Paraná como sua terra. Filha dos descendes de imigrantes italianos, Ires Anna e Severino Ivo Borghetti, Cida chegou ao Paraná com apenas dois anos. É a décima entre os 13 irmãos. Casada com Ricardo Barros tem uma filha: Maria Victória Borghetti Barros.

    Empresária e jornalista, Cida formou-se em Administração Pública, com especialização em Políticas Públicas. É a coordenadora das relações do Paraná com a bancada federal e com o Governo Federal. Iniciou na política como militante do PDS jovem. Foi deputada federal, deputada estadual por dois mandatos. Também chefiou a Secretaria de Representação do Governo do Paraná em Brasília entre 1998 e 2000 e foi presidente voluntária do Provopar-Maringá.

    Cida Borghetti é reconhecida nacionalmente pelo trabalho pela saúde preventiva e em defesa dos direitos das mulheres, crianças e adolescentes.
    É autora da Lei do Dia de Luta contra o Câncer de Mama, comemorado no dia 27 de novembro. Na Câmara dos Deputados (2011 - 2014), se destacou na presidência da Comissão Especial da Primeira Infância, que trata de direitos e políticas públicas voltadas as crianças de zero a seis anos. Liderou o processo de aprovação do Marco Legal da 1ª Infância. Também é autora do projeto de Lei 267/2011 que assegura paz nas escolas.

    Foi deputada estadual por dois mandatos consecutivos (2003 - 2006/2006 - 2010).
    Nesse período foi autora de mais de 100 leis, entre elas a que cria e regulamenta as Regiões Metropolitanas do Estado.

  • Iracema Portella / PI
    Deputada Federal

    Iracema Portella é a terceira mulher piauiense a ocupar uma cadeira na Câmara Federal. Reelegeu-se deputada federal para o segundo mandato, em 2014, com expressivos 121.121 votos, a terceira mais votada no Estado. É natural da cidade de Teresina, Piauí, nascida em 23 de abril de 1966, filha do ex-governador e ex-senador Lucídio Portella e ex- deputada da constituinte, Myriam Nogueira. Iracema formou-se em Letras, na Universidade Estadual do Piauí (UESPI). Casada com o senador Ciro Nogueira, é mãe de três filhas.

    Desde que assumiu seu mandato, tem atuado em Comissões de grande expressão nacional: Defesa do Consumidor, Direitos Humanos, Comissão Parlamentar de Inquérito – Turismo Sexual e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, Comissão Especial da Primeira Infância, além da CPI de Violência contra a Mulher e Comissão Permanente de Seguridade Social e Família. Nesta nova legislatura (55ª), assumiu, além da Comissão de Defesa do Consumidor e Direitos Humanos, a titularidade da Comissão Permanente Mista de Combate à Violência contra a Mulher e da CPI da Violência contra Jovens Negros e Pobres.

  • Maria Victoria / PR
    Deputada Estadual
  • Maria Mendonça / SE
    Deputada Estadual
  • Roseli Matos / AP
    Deputada Estadual
  • Valderez Castelo / TO
    Deputada Estadual
  • Daniela Ribeiro / PB
    Deputada Estadual
  • Silvana Covatti / RS
    Deputada Estadual